Ouça:

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Robalation Podcast #009

Por problemas técnicos - o computador de casa queimou a fonte e foi atacado por um vírus quase que ao mesmo tempo -, deixei o podcast aqui sem atualizações por mais tempo do que devia. Mas eis aí a primeira edição de abril, com a quase tradicional meia horinha só de música. Ouve só:



1 - Toots and The Maytals - Pressure Drop
O Paulo (meu irmão e baixista do Don Robalo) me apresentou semana passada o True Love, disco do Toots cheio de regravações com participações especiais. Bonzão. Uma das que mais gostei é esta, que tem Eric Clapton na guitarra.

2 - Jimmy Cliff - Ruby Soho
Outra lenda jamaicana em outra regravação. Esta, no caso, é do Rancid, banda de Tim Armstrong - que produziu as últimas gravações de Cliff e o colocou pra cantar uma de suas músicas.

3 - The Clash - London Calling
Assim como colocou Jimmy para regravar sua banda, Armstrong também o fez fazer uma versão para Guns of Brixton, do Clash, banda que sempre foi uma influência óbvia no Rancid. Mas coloquei aqui no podcast o Clash mesmo, nada de versão de alguém - e um de seus maiores clássicos.

4 - Elvis Presley - I got a woman
Veja só: a célebre capa do London Calling foi totalmente inspirada no disco do Elvis de 1956, de onde tirei esta música. Quem conhece I got a woman, normalmente é pela versão original de Ray Charles, que foi lançada só dois anos antes como single. Mas esta é legal também.

5 - Squirrel Nut Zippers - Flight of the passing fancy
Tenho certeza que o pessoal do Squirrel Nut Zippers ouviu muito na vida Ray Charles. Esta instrumental deles é do disco Hot, de 1996, segundo deles.

6 - Royal Crown Revue - Hey, Pachuco!
Outra banda de swing. Vê se lembra desta música, da trilha de O Máskara.

7 - Jorge Ben - Menina mulher da pele preta
No Brasil, quando ouve-se falar de "swing" em termos de música, o mais normal não é associar ao swing jazz dos Nut Zippers e do Revue - é mais fácil pensar em Jorge Ben. Esta música é do Tábua de Esmeralda, disco histórico. Há um tempo houve uma mobilização online, muito puxada pela galera do Queremos, para sensibilizá-lo a fazer um show tocando ele inteiro, deixando a guitarra de lado um pouco e voltando a pegar o violão. Ele declarou que ia fazer, mas até agora...

8 - Criolo - Samba sambei
A carreira do Criolo deslanchou de vez mesmo justamente quando ele colocou um tanto do swing de que Jorge Ben sempre foi mestre no meio de seu rap. Mas esta música, apesar do "samba" do título, tem na base influência mais jamaicana mesmo.

9 - Wilson Simonal - Tributo a Martin Luther King
E já que estava falando de swing, e de Criolo, encerramos com outro artista negro brasileiro, paradigma do swing, e em um raro momento engajado do qual o rapper paulista se orgulharia.


Nenhum comentário: