Ouça:

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Robalation Podcast #004



Primeiro Robalation Podcast de 2012, e eu, Pedro Zaidhaft, tive a honra de selecionar as músicas que abrem os trabalhos este ano! Bom, espero que gostem, e feliz ano novo!

1 – Acabou La Tequila – Flaming Moe
O Acabou La Tequila foi uma banda surgida na década de 90, no Rio de Janeiro, e que nunca teve seu reconhecimento merecido, até o seu fim, anos depois. Atualmente, alguns de seus integrantes compõem a ótima Canastra (que já passou por aqui no Podcast #001), sendo que um retorno da banda aos palcos está atualmente em estudo pelos integrantes.

2 – Streetlight Manifesto – Everything Goes Numb
Esta banda americana se auto-intitula como componente de uma quarta onda do ska, se envereda por ritmos rápidos e agressivos, e possui claras influências de punk rock e hardcore. Porém, sua sonoridade de qualidade é que faz a diferença. Acho que nesta música os metais têm uma vibe bem latina, lembrando a música anterior, não é?

3 – Trombone Shorty – Backatown
Uma outra banda com um naipe de metais poderosos, é esta do trombonista e trompetista Trombone Shorty. Seu ritmo base é o jazz, entretanto seguindo uma onda bem dançante e com bastante groove. Algumas músicas são instrumentais, em outras o líder da banda solta o gogó, e muito bem. Definitivamente vale uma ouvida!

4 – Groundation – Upon the Bridge
Groundation é uma banda californiana de reggae, que valoriza bastante a parte instrumental. Todos os músicos tocam muito bem, e possuem clara influência do mesmo jazz do Trombone Shorty, com solos longos e improvisações. Seu som é inconfundível, devido à voz de seu vocalista.

5 – Slightly Stoopid – Train 1
Slightly Stoopid tem músicas que passeiam por diversos ritmos, como blues, punk rock, country music, reggae e dub. Bem maneiro! Nesta canção, que está no seu cd mais recente, eles mostram sua veia experimental. Alguém consegue definir que ritmo é esse? Eu não consigo...

6 – Sublime – Date Rape
Sublime é bem conhecido e dispensa apresentações. A banda é tão valorizada que influenciou uma leva gigantesca de outros artistas, como o próprio Slightly Stoopid, que tocou anteriormente aqui no Podcast.

7 – Baia – Bebopsoul
Maurício Baia é um ótimo músico e compositor nordestino erradicado no Rio de Janeiro, que faz uma mistura de rock com ritmos típicos brasileiros. Suas letras são muito criativas e bem humoradas, algumas com metáforas bem inteligentes. Esta é da época de sua banda original, Baia e Rockboys, e fala de encontros nem sempre bem sucedidos com mulheres, exatamente como a anterior do Sublime.

8 – Red Hot Chili Peppers – Apache Rose Peacock
Outra banda que dispensa apresentações. Esta música é do cd que, na minha opinião, é o melhor deles, com ótimo equilíbrio entre o rock, as frenéticas linhas de baixo, a guitarra funkeada, e o vocal influenciado pelo rap.

9 – G. Love – Don’t Drop It
Finalizamos com outro artista não tão conhecido, que faz um chamado “hip-hop-blues”, com direito a instrumentos pouco usuais em bandas "plugadas", como guitarra acústica, contrabaixo e gaita (a qual ele próprio toca, presa em seu pescoço à Bob Dylan), servindo como base para um vocal rápido e incisivo. Seu som é extremamente difícil de se definir, já que, em um mesmo disco, as músicas variam do blues clássico ao rap, passando pela surf music, reggae e country music.

Nenhum comentário: