Ouça:

segunda-feira, 30 de maio de 2011

O movimento mais bonito da cidade. Ou de várias cidades

No último texto que publiquei aqui, usei A Banda Mais Bonita da Cidade como um exemplo de como algo pode se espalhar pela web simplesmente porque as pessoas acharam bom, mesmo que a mídia tradicional não ajude em nada no impulso inicial. E aí, depois que a ideia já ganhou força, até acontece dos veículos estabelecidos irem atrás do que já foi transformado em sucesso pelas pessosa (ontem, por exemplo, A Banda... ganhou uma matéria só sobre eles no Fantástico).

E é lógico que isso não se resume só a músicas, ou mesmo à arte. Já há algumas semanas, os espanhóis estão nas ruas, muitos em acampamentos espalhados por diversas cidades, protestando contra a situação do país. As motivações iniciais para o movimento foram várias - a economia, uma lei esquisita de regulação da Internet, as eleições que estavam próximas - e reverberaram pela web de forma descentralizada. Acabou dando naquilo e ontem já havia também muita gente acampada na Bastilha, em Paris, comprando a ideia. O negócio está se espalhando. Mas, assim como aconteceu com os que estavam acampados na praça em Barcelona, os franceses também viram a polícia agir contra sua manifestação de forma pouco gentil.

E vejam só a pauta que alguns dos indignados da Espanha estão escolhendo: democracia, wikiparlamento e outras ideias do tipo. Eles dizem que já há precedentes e tecnologia para que a participação das pessoas na democracia não se resuma a ir às urnas de quatro em quatro anos. "Democracia real" é o que pedem.

O triste é ver que algo tão interessante está acontecendo e os veículos de comunicação daqui (e não só daqui) estão fazendo força para ignorar (uma exceção foi o caderno Link do Estadão). Por quê? Ontem, por exemplo, a Reuters soltou uma notícia sobre a manifestação francesa falando em apenas 400 pessoas na praça, quando qualquer um que visse fotos e vídeos do que estava acontecendo percebia que eram muitos mais.

Resta aos que gostarem da ideia espalhá-la por aí - como fizeram com o clipe dA Banda Mais Bonita da Cidade. Quem sabe uma hora isso também não chega ao Fantástico?


* * * * * * * * * *

A Banda Mais Bonita da Cidade, aliás, está tentando aproveitar o impulso que ganharam para viabilizar a gravação de seu disco através de crowdfunding - ou seja, de contribuições de quem gosta deles. As pessoas podem escolher as músicas que entrarão e doar dinheiro para o registro de cada uma delas, ganhando recompensas que variam de acordo com o valor investido. Com R$25, por exemplo, a pessoa ganha o CD quando ele ficar pronto; com R$300, pode ir acompanhar as gravações pessoalmente.

O crowdfunding é um jeito interessante que descobriram de usar as possibilidades da web para financiar projetos que têm público, mas cujos donos não têm o capital inicial necessário. Nos EUA, deu muito certo com o site Kickstarter, e aí um monte de gente começou iniciativas parecidas por aqui. Mas até agora, pelo que tenho visto, a maioria dos projetos que colocam nestes sites acabam não conseguindo levantar o que precisariam para sair do papel. Fico curioso pra ver se A Banda Mais Bonita da Cidade vai conseguir.

Nenhum comentário: