Ouça:

terça-feira, 27 de abril de 2010

Sinceridade é a alma do negócio

Nestes tempos de Internet 2.0, redes sociais, poder ao consumidor e tudo o mais, um papo que sempre se ouve entre quem trabalha no meio (como eu) é que as marcas, hoje em dia, precisam ser cada vez mais "transparentes".

Lembro-me disso todos os dias, quando passo, a caminho do trabalho, pelo São Conrado Fashion Mall. Hoje, em sua fachada, temos um enorme outdoor da Diesel, onde lê-se em letras garrafais apenas o slogan de sua campanha publicitária: Be stupid. Não achei imagens da peça que está no Fashion Mall, mas é nessa linha:








Na verdade, a ideia da agência londrina que criou a campanha (que nem é novidade nenhuma, eu é que esotu sendo mais "atingido" por ela agora) era ser engraçadinho e associar à Diesel uma imagem de ousadia. O "seja estúpido" da campanha seria arriscar mais, fazer mais o que der vontade, não se travar tanto em nome de uma suposta sensatez. É, pode ser.






Mas o que esta campanha realmente me lembrou foi o grande filme Crazy People, de 1990, que frequentou bastante a Sessão da Tarde. Nele, Dudley Moore vive um publicitário que surta de estresse e decide criar uma campanha publicitária realmente honesta. Algo como "Jaguar: para homens que querem ganhar uma punheta de mulheres que mal conhecem". O chefe não gosta e o manda para um hospício; só que a campanha é um incrível sucesso e, por conta disso, o publicitário recebe encomendas de mais trabalhos nesta linha. E ele começa a desenvolvê-los com a ajuda dos maluquinhos com quem passou a viver.


O trailer do filme. Reparem no moderno telefone de carro que o cara tá usando logo no início.

Pois é: será que Dudley Moore e seus companheiros de sinceridade não foram uma grande influência para os criadores da campanha da Diesel? Afinal, um jeans da marca pode custar, digamos, R$768 - e isso num site chamado QueBarato. "
Be stupid e compre um jeans de setecentos reais" é ou não é uma campanha Crazy People?


* * * * * * * * * * * * * *


Lembrei agora de outro exemplo de sinceridade no mundo dos negócios, só que em direção oposta: os produtos Escolha Econômica, que vêm sempre com a seguinte inscrição em suas embalagens: "Preço baixo e qualidade justa". Bem, qual seria a qualidade justa por um preço baixo?

Mas tenho a impressão que a honestidade das Organizações Escolha Econômica não tem dado muito resultado. Seus produtos andam bem sumidos das prateleiras dos supermercados ultimamente.



* * * * * * * * * * * * * *

 Já criaram ideias publicitárias melhorezinhas para a Diesel. Como esta do vídeo abaixo (também nenhuma novidade, mas bem maneiro).

Um comentário:

Pedro Zaidhaft disse...

Que isso!!!! hahahaha surreal esse comercial porno...